Contigo nunca me perco, perdendo-me !!!... (Ricardo Santos)

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Jazz Standards (CXLV)

(Dados Biográficos In Wikipédia e In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)

(Sobre o tema em questão, algumas palavras retiradas de “in
http://www.jazzstandards.com/compositions/index.htm” - adaptação e tradução por Ricardo Santos)

Sometimes I'm Happy (#149) - Música de Vincent Youmans e Letra de Irving Caesar
A peça foi apresentada num espectáculo, ao vivo, chamado “A Night Out”, levado pela primeira à ribalta, em 7 de Setembro de 1925, no Garrick Theater em Filadélfia. O espectáculo terminou duas semanas mais tarde. A composição voltou a aparecer no musical “Hit The Deck!”, estreado em 28 de Março de 1927, na “Chestnut Street Opera House”, também em Filadélfia. Desta vez tanto o espectáculo como a canção foram um sucesso, e o musical “Hit The Deck!”, fundou as suas representações em New York, em Abril de 1928, depois de 352 apresentações. Cantada, no espectáculo, por Charles King e Louise Groody, a sua versão gravada foi um sucesso que chegou às tabelas de vendas, mas a versão do chefe de banda Roger Wolfe Kahn expulsou-os das tabelas.

Roger Wolfe Kahn e Orquestras (1927, Franklyn Baur, vocal, Nº. 5);
Charles King e Louise Groody (1927, vocal, Nº. 9);
Benny Goodman e Orquestra (1935, Nº. 12); e
Sammy Kaye e Orquestra (1938, Nº. 18)

Os compositores da Broadway nunca tiveram receio de reescrever material já apresentado. No fim de contas, se um espectáculo “morria” cedo, talvez as canções pudessem ser reescritas, ou levemente alteradas, ou uma nova letra se encaixasse na canção. Foi, precisamente, o caso de “Sometimes I’m Happy”.

Oscar Peterson (Montreal, Quebec, Canadá, 15-08-1925 – Mississauga, Ontário, Canadá, 23-12-2007) Trio


Sarah Vaughan (Newark, EUA, 27-03-1924 — Los Angeles, EUA, 03-04-1990)


Billie Holiday (Filadélfia, EUA, 07-04-1915 — New York, EUA, 17-07-1959)


Carmen McRea (Harlem, New York, EUA, 08-04-1920 – Beverly Hills, California, EUA, 10-11-1994), de um álbum de 1955-1958.


Letra

Sometimes I'm happy
Sometimes I'm blue
My disposition
Depends on you
I never mind
The rain from the skies
If I can find
The sun in your eyes
Sometimes I love you
Sometimes I hate you
But when I hate you
It's 'cause I love you
That's how I am
So what can I do
I'm happy when I'm with you
Sometimes I'm happy
Sometimes I'm blue
My disposition
Depends on you
I never mind
The rain from the skies
If I can find
The sun in your eyes
Sometimes I love you
Sometimes I hate you
But when I hate you
It's 'cause I love you
That's how I am
So what can I do
I'm happy when I'm with you
I'm happy when I'm with
I'm happy when I'm with
So happy when I'm with
I'm happy when I'm with you

Lamento, algumas eventuais falhas nas letras, encontradas na Internet, devido à própria improvisação dada pelos seus intérpretes, e muitas vezes de difícil entendimento. (Ricardo Santos).

6 comentários:

  1. Tão bom, Ricardo!
    (com que então a disfarçar no blog da Deusa, hein? raios de dificuldade!)

    Beijinhos. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Maria por vires aqui !
      Esta semana tem sido exactamente como o tema desta música "Sometimes I'm Happy !", but only sometimes :(


      Eliminar
  2. Hoje não consigo escolher.
    Sublimes!!!
    Todas.
    Aquele abraço, bfds

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São todas boas as versões vocais e a instrumental idem, com aquele "mágico" pianista que foi Oscar Peterson !

      Obrigado Pedro

      Eliminar
  3. Sometimes I`m happy...a frase que melhor define o meu estado quando venho aqui e ouço estes ritmos e estas vozes.
    Boas escolhas Ricardo.
    See you later :) :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As escolhas são sempre ao meu gosto, na realidade. É possível que se encontrem outras também interessantes.
      Gostava que esta publicação tivesse o dobro das músicas, oito, um número da sorte, acho !

      Obrigado Manuela

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.