A paixão nua e cega dos estios, Atravessou a minha vida como rios

Sophia de Mello Breyner Andresen, A Paixão Nua, in “O Nome das Coisas”.

quarta-feira, 31 de maio de 2017

A música é ?... (5)

Regras e informações:

Comentários NÃO moderados;
Três respostas possíveis;
Soluções para o meu email (ricardosantos1953@gmail.com);
Dois dias (31 de Maio e 1 de Junho) para tentar adivinhar;
Um dia (2 de Junho) para comentar o/s intérprete/s, o que a compôs e os outros que trouxer aqui a público.

Texto:

Numa noite em que a Lua
tinha uma aura mais forte
e em que o sono parecia
disposto a não voltar

Fui deitar-me na praia
sozinho ao ar livre
e ali longe das horas
Acabei por sonhar

Qual o nome desta música portuguesa, escrita por um músico português, que este texto te sugere ?!

domingo, 28 de maio de 2017

Jazz Standards (163)

(Dados Biográficos In Wikipédia e In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)

(Sobre o tema em questão, algumas palavras retiradas de “in
http://www.jazzstandards.com/compositions/index.htm” - adaptação e tradução por Ricardo Santos)

Stairway to the Stars (Park Avenue Fantasy) (#167) - Música de Matt Malneck e Frank Signorelli e Letra de Mitchell Parish

O vocalista Ray Eberle, com a orquestra de Glenn Miller, gravou "Stairway to the Stars" em Maio de 1939. O seu disco atingiu o número um e ficou nas tabelas de vendas por 13 semanas. Foi o segundo disco número um de Miller.

Glenn Miller e Orquestra (1939, Ray Eberle, vocal, Nº. 1);
Kay Kyser e Orquestra (1939, Nº. 4);
Jimmy Dorsey e Orquestra (1939, Bob Eberly, vocal, Nº. 8);
Al Donahue e Orquestra (1939, # 12).

O violinista Matt Malneck e a composição de Frank Signorelli, "Park Avenue Fantasy", foi gravada por Paul Whiteman e Orquestra para a “Victor Records” em 11 de Setembro de 1934. No ano seguinte, foi publicada pela “Robbins Music” como "uma composição moderna para piano".
"Park Avenue Fantasy" é o que é referido como um trabalho alargado, em vez de uma canção popular de bar, semelhante a outras peças gravadas por Paul Whiteman, como "Concerto in F" de George Gershwin e "Cuban Overture". Melodia do tema final que se tornou "Stairway to the Stars".

Glenn Miller (Clarinda, Iowa, EUA, 01-03-1904 - 15-12-1944)) – Glenn Miller e a sua orquestra, com o vocalista Ray Eberle (Hoosick Falls, New York,  EUA, 19-01-1919 - Douglasville, Georgia, EUA, 25-08-1979), 1939.


Bill Evans (Plainfield, EUA, 16-08-1929 — New York, EUA, 15-09-1980) – do álbum de 1962 “Moon Beams”, com Bill Evans (piano), Chuck Israels (contrabaixo) e Paul Motian (bateria).


Ella Fitzgerald (Newport News, EUA, 25-04-1917 — Beverly Hills, EUA, 15-06-1996)


Dee Dee Bridgewater (Memphis, Tennessee, EUA, 25-05-1950) – com o trio de Ray Brown e WDR Big Band no “Jazzfest Berlin”, Alemanha, em November de 1997.


Letra

Let's build a stairway to the stars
And climb that stairway to the stars
With love beside us to fill the night with a song
We'll hear the sound of violins
Out yonder where the blue begins
The moon will guide us as we go drifting along
Can't we sail away on a lazy daisy petal
Over the rim of the hill?
Can't we sail away on a little dream
And settle high on the crest of a thrill
Let's build a stairway to the stars
A lovely stairway to the stars

Lamento, algumas eventuais falhas nas letras, encontradas na Internet, devido à própria improvisação dada pelos seus intérpretes, e muitas vezes de difícil entendimento. (Ricardo Santos).

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Inesquecíveis (20)

(Dados Biográficos In Wikipédia e/ou In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos) e (http://memoriaglobo.globo.com/ da TV Globo)

Novela:          Roque Santeiro                             
Ano:               1985  
Tema:             Roque Santeiro      
Intérprete/s:   Sá (15-10-1945) e Guarabira (20-11-1947)                              
Autor/es:        Sá e Guarabira



Novela:          Gabriela                               
Ano:               1975  
Tema:             Retirada       
Intérprete/s:   Elomar (21-12-1937)                                 
Autor/es:        Elomar

segunda-feira, 22 de maio de 2017

CinemaScope (3)

Retomo uma rúbrica que existia neste blogue, em rodapé e que possivelmente passou despercebida a muitos que me visitavam, por estar mesmo lá no fim da minha página.

É música claro ! O que estavam à espera ?

São composições que me dizem muito, porque sou um romântico e um eterno apaixonado por música, pelas outras artes, pela humanidade, pelos amigos que encontrei na blogosfera, pela Natureza, pela vida, no fundo, pelas coisas boas desta sociedade em que vivemos.

Desta vez os registos, enquanto não apagados ou eliminados do Youtube, ficarão por cá, com uma única etiqueta “CinemaScope”.

Robert Kelly (08-01-1967) (http://www.r-kelly.com/) - I Believe I can Fly (1996)


I used to think that I could not go on
And life was nothing but an awful song
But now I know the meaning of true love
I'm leaning on the everlasting arms
If I can see it, then I can do it
If I just believe it, there's nothing to it
I believe I can fly
I believe I can touch the sky
I think about it every night and day
Spread my wings and fly away
I believe I can soar
I see me running through that open door
I believe I can fly
I believe I can fly
I believe I can fly hoo
See I was on the verge of breaking down
Sometimes silence can seem so loud
There are miracles in life I must achieve
But first I know it starts inside of me, oh
If I can see it, then I can be it
If I just believe it, there's nothing to it
I believe I can fly
I believe I can touch the sky
I think…

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Eyes Thru Glass (18) - Setúbal

Aqui neste blogue e no “Eyes thru Glass“ mostro aquilo que os meus olhos vêem, através da objectiva.

Aqui ficarão somente as fotos, sem texto ficcional e sem música, apenas uma breve introdução, onde são tiradas e quando, e eventualmente alguma especificação técnica. Cliquem sobre a primeira foto para poderem vê-las em formato maior.

Em Dezembro de 2015, fiz umas quantas fotos em Setúbal.












segunda-feira, 15 de maio de 2017

Salvador Sobral – Nascidos Aqui (7)

(Dados Biográficos In Wikipédia e/ou In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)

Salvador Vilar Braamcamp Sobral (28-12-1989) – É um cantor português.
Venceu o Festival RTP da Canção 2017 e representa Portugal no Festival Eurovisão da Canção 2017 com a música “Amar Pelos Dois”, da autoria de sua irmã Luísa Sobral. Em 9 de maio desse ano apurou-se para a final do concurso. Salvador Sobral habituou-se a ouvir música desde criança e, segundo revelou em entrevistas, cantar surgiu como entretém durante as viagens de automóvel em família. Por volta dos dez anos participou no concurso “Bravo, Bravíssimo”, transmitido pela SIC. Em 2009 voltou a participar num concurso televisivo, ao concorrer na terceira edição de “Ídolos”, da mesma estação, onde foi finalista. O vencedor dessa edição foi Filipe Pinto.
Estudante de psicologia, viajou para Maiorca, ao abrigo do Programa Erasmus, onde começou a cantar em bares. De novo em Lisboa, decidiu abandonar os estudos de psicologia e inscrever-se na prestigiada escola “Taller de Músics”, em Barcelona.
Ainda em Barcelona, no início de 2014, colaborou com a banda de “pop-indie” “Noko Woi”, formada por venezuelanos radicados em Barcelona, com a qual atuou no festival Sonar.
Em 2015 foi incluído na programação do “Vodafone Mexefest” e do “EDP Cool Jazz”.
Em Março de 2016 foi editado o seu disco de estreia, “Excuse Me”, com coprodução musical do pianista Júlio Resende, do venezuelano Leonardo Aldrey e do próprio Salvador Sobral.
Trabalha também em cooperação artística com a sua irmã Luísa Sobral.
Em 2017, Sobral é o vencedor do Festival RTP da Canção 2017, com o tema “Amar pelos Dois”, com letra e música de Luísa Sobral. Actuando em 9 de Maio desse ano, em Kiev, a sua actuação foi uma das 10 mais votadas, apurando-se para a final do concurso, marcada para 13 de Maio.
É admirador assumido de Chet Baker, trompetista e vocalista de Jazz, infelizmente já falecido.
...

Amar pelos Dois, Letra e Música de Luisa Sobral


Beach Prision, do álbum “Excuse Me” de Março de 2016


Nada que Esperar, do álbum “Excuse Me” de Março de 2016


Nem eu, do álbum “Excuse Me” de Março de 2016




Com um obrigado especial à Maria Eu e à Afrodite !
Presságio de Fernando Pessoa


domingo, 14 de maio de 2017

Solução: A música é ?... (4)

Vencedores: Janita, Rui, Afrodite, NI, Papoila, Pedro Coimbra, Lis, Professor João Paulo, Ângela, Gábi e Manuela. 
Participantes: M.

Tudo O Que Te Dou




Letra:

Eu não sei, que mais posso ser
Um dia rei, outro dia sem comer
Por vezes forte, coragem de leão
Às vezes fraco assim é o coração
Eu não sei, que mais te posso dar
Um dia joias noutro dia o luar
Gritos de dor, gritos de prazer
Que um homem também chora
Quando assim tem de ser

Foram tantas as noites sem dormir
Tantos quartos de hotel, amar e partir
Promessas perdidas escritas no ar
E logo ali eu sei

Tudo o que eu te dou
Tu me das a mim
Tudo o que eu sonhei
Tu serás assim
Tudo o que eu te dou
Tu me das a mim
E tudo o que eu te dou

Sentado na poltrona, beijas-me a pele morena
Fazes aqueles truques que aprendeste no cinema
Mais peço-te eu, já me sinto a viajar
Para, recomeça, faz-me acreditar
Não dizes tu, e o teu olhar mentiu
Enrolados pelo chão no abraço que se viu
É madrugada ou é alucinação
Estrelas de mil cores, ecstasy ou paixão
Hum, esse odor, traz tanta saudade
Mata-me de amor ou dá-me liberdade
Deixa-me voar, cantar, adormecer

sexta-feira, 12 de maio de 2017

A música é ?... (4)

Regras e informações:

Comentários NÃO moderados;
Três respostas possíveis;
Soluções para o meu email (ricardosantos1953@gmail.com);
Dois dias (12 e 13 de Maio) para tentar adivinhar;
Dois dias (14 e 15 de Maio) para comentar o/s intérprete/s, o que a compôs e os outros que trouxer aqui a público.

Texto:

Já nem sei que mais eu quero ter
A felicidade ou a tristeza de outro ser
Às vezes forte, bravura de leão
Por vezes fraco como é o coração
Não sei que mais te posso entregar
Um dia doces outro dia um manjar
Espasmos de dor, espasmos de querer
Que os homens também choram
Quando assim se obriga a ser

Qual o nome desta música portuguesa, escrita por um músico português, que este texto te sugere ?!

terça-feira, 9 de maio de 2017

CinemaScope (2)

Retomo uma rúbrica que existia neste blogue, em rodapé e que possivelmente passou despercebida a muitos que me visitavam, por estar mesmo lá no fim da minha página.

É música claro ! O que estavam à espera ?

São composições que me dizem muito, porque sou um romântico e um eterno apaixonado por música, pelas outras artes, pela humanidade, pelos amigos que encontrei na blogosfera, pela Natureza, pela vida, no fundo, pelas coisas boas desta sociedade em que vivemos.

Desta vez os registos, enquanto não apagados ou eliminados do Youtube, ficarão por cá, com uma única etiqueta “CinemaScope”.

Sara Tavares (01-02-1978) (http://www.saratavares.com/) – Ponto de Luz (2009)


Escutando no vento
Tua voz secreta
Que me sopra por dentro
Deixe-me ser só ser

No teu colo eu me entrego
Para que me nutras
E me envolvas
Deixa-me ser só ser

Um ponto de luz
Que me seduz
Aceso na alma

Um ponto de luz
Que me conduz
Aceso na alma

Por trás dessa nuvem
Ardendo no céu
O fogo do sol raio
Eternamente quente
Liberta-me a mente
Liberta-me a mente

Um ponto de luz
Que me seduz
Aceso na alma

Um ponto de luz
Que me seduz
Aceso na alma

sábado, 6 de maio de 2017

Jazz Standards (162)

(Dados Biográficos In Wikipédia e In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)

(Sobre o tema em questão, algumas palavras retiradas de “in
http://www.jazzstandards.com/compositions/index.htm” - adaptação e tradução por Ricardo Santos)

I Can't Believe That You're in Love with Me (#166) - Música de Jimmy McHugh e Letra de Clarence Gaskill

O vocalista Cliff Edwards, conhecido como "Ukulele Ike", introduziu esta composição e letra de Clarence Gaskill numa sessão de gravação para a etiqueta “Perfect” em Janeiro de 1927. A sua gravação não chegou às tabelas de vendas, mas uma versão pelo chefe de orquestra Roger Wolfe Kahnm conseguiu-o.

Roger Wolfe Kahn e Orquestra (1927, N.11)
Ames Brothers (1953, vocal, Nº. 22)

O envolvimento da Gaskill no negócio da música é muito pouco comum. A sua produção era pequena, e ele só escreveu música para dois espectáculos da Broadway, nenhum deles foi um sucesso. Ele escreveu algumas músicas com títulos fora de vulgar como "No Squat, No Stoop, No Squint", "The Tin Can Song" e "In the Vallee of Lombardo" (um estranho jogo de palavras usando os nomes do vocalista Rudy Vallee e do chefe de orquestra Guy Lombardo).

Andrea Motis (Barcelona, Espanha, 09-05-1995) – com Andrea Motis (trompete e voz), Joan Chamorro (contrabaixo), Ignasi Terraza (piano), Josep Traver (banjo), Esteve Pi (bateria) e Iscle Datzira (saxofone tenor).


Django Reinhardt (Liberchies, Pont-à-Celles, Bélgica, 23-01-1910 - Fontainebleau, França, 16-05-1953) – com Eddie South (violino), Django Reinhardt (guitarra) em 23 de Novembro de 1937.


New York Voices (1986) – com Peter Eldridge, Lauren Kinhan, Darmon Meader e Kim Nazarian.


The Jazz Preservers (?) – com Kenny Milne (trompete), George Howden (trombone e voz), Ian Boyter (saxofone tenor), Violet Milne (piano), Nigel Porteous (guitarra) e Dizzy Jackson (contrabaixo).


Letra


Yesterday you came my way,
And when you smiled at me,
In my heart I felt a thrill you see,
That it was love at sight and
I was right to love you as I do.
Still I never dreamed that you could love me too.

Your eyes of blue, your kisses too,
I never knew what they could do.
I can't believe that you're in love with me.

You're telling ev'ry one I know
I'm on your mind each place we go
They can't believe that you're in love with me.

I have always placed you far above me.
I just can't imagine that you love me.
And after all is said and done,
To think that I'm the lucky one.
I can't believe that you're in love with me.

Skies are gray. I'm blue each day
When you are not around.
Ev'ry thing goes wrong, my dear I've found
But when you're by my side I fill with pride
For I'm so proud of you
It all seems too good to me to all be true

Your eyes of blue, your kisses too,
I never knew what they could do.
I can't believe that you're in love with me.

You're telling ev'ry one I know
I'm on your mind each place we go
They can't believe that you're in love with me.

I have always placed you far above me.
I just can't imagine that you love me.
And after all is said and done,
To think that I'm the lucky one.
I can't believe that you're in love with me.

Lamento, algumas eventuais falhas nas letras, encontradas na Internet, devido à própria improvisação dada pelos seus intérpretes, e muitas vezes de difícil entendimento. (Ricardo Santos).

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Eyes Thru Glass (17) - Arraiolos

Aqui neste blogue e no “Eyes thru Glass“ mostro aquilo que os meus olhos vêem, através da objectiva.

Aqui ficarão somente as fotos, sem texto ficcional e sem música, apenas uma breve introdução, onde são tiradas e quando, e eventualmente alguma especificação técnica. Cliquem sobre a primeira foto para poderem vê-las em formato maior.

No dia 6 de Junho de 2015, fiz umas quantas fotos em Arraiolos, na festa medieval da cidade.