Contigo nunca me perco, perdendo-me ! (Ricardo Santos)

terça-feira, 6 de junho de 2017

Paulo Carvalho – Nascidos Aqui (8)

(Dados Biográficos In Wikipédia e/ou In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)

Manuel Paulo de Carvalho da Costa (Lisboa, 15-05-1947) - É um cantor, músico e compositor português. Filho de Aureliano Bragança da Costa e de sua mulher Adriana de Carvalho, Paulo de Carvalho começou como baterista. Em 1963 foi um dos fundadores dos “Sheiks”. O sucesso da carreira da banda, a que chamaram os “Beatles portugueses”, pôs-lhe fim às veleidades futebolísticas nos juniores do Benfica. Participa no espectáculo televisivo "A Rua de Elisa" do Duo Ouro Negro. Em 1968 a tropa pôs fim à banda. Regressado à vida civil fez parte de vários grupos, entre eles a “Banda 4”, o projecto “Fluido” e o “Thilo's Combo” de Thilo Krasmann.
O EP da “Banda 4” é lançado na segunda metade de 1968. Em 1969 formou o grupo de rock psicadélico “Fluido” com Filipe Mendes (Chinchilas), Edmundo Silva (“ex-Sheiks”, e “ex-Banda 4”) e Cristiano Semedo (“ex-Banda 4”). Tratava-se de um projecto músico-cultural com a colaboração de Vasco Noronha e Dórdio Guimarães.

Maria Vida Fria, composta por José Niza e Pedro Osório, e levou-a ao VII Festival Internacional do Rio de Janeiro, em 1972.


Sábado à Tarde, composta por Tó Zé Brito.


Executivo, composta por Isabel Bahia e Paulo de Carvalho, para o álbum “Abracadabra” de 1981.


Abracadabra, composta por Isabel Bahia e Paulo de Carvalho, para o álbum “Abracadabra” de 1981.

18 comentários:

  1. ue bela selecção fizeste do imenso reportório de Paulo de Carvalho, Ricardo!
    Estive a recordar todas e a que mais gostei, mesmo de verdade, foi a canção "Sábado à Tarde". Ouvi-a duas vezes, esta faz mesmo o meu género.

    Obrigada, um abraço. :)

    PS- Desculpa ter apagado o comentário anterior. Engoli algumas palavras...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ...e agora, ao copiar o que escrevi, a primeira letra engoli!!!
      :)

      Eliminar
    2. Janita olha que os Q fazem falta uando ueremos escrever com ualidade ! :))
      Ainda bem que gostaste !
      Obrigado

      Eliminar
  2. Gosto muito dele e ás vezes fico espantada como quase sem me aperceber as músicas dele fizeram parte da minha vida foi o que aconteceu com estas que aqui puseste por ex. Maria vida Fria, acho que não ouvia há "mil" anos e lembrei-me de algumas partes da letra!
    Estou ansiosa por ouvir os Duetos que vão sair agora.
    bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Papoila,
      Há mil anos não foi... mas no máximo há um ano e meio ouviste-a lá nos meus JARDINS.

      Beijinhos
      (^^)

      Eliminar
    2. Papoila o tempo passa depressa mas 1000 anos é muito tempo !
      Obrigado

      Eliminar
    3. Afrodite soubesse tinha ido buscar a foto :p ;)
      Obrigado

      Eliminar
  3. Um grande cantor que eu também gosto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tenhas dúvidas é um bom intérprete !!!
      Obrigado Catarina

      Eliminar
  4. A minha favorita (E depois do adeus) ficou em falta.
    Aquele abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se pusesse todas a que gosto seriam pelo menos mais 4 :) !
      Obrigado e abraço Pedro

      Eliminar
  5. É sempre um prazer ouvir a bela voz do Paulo de Carvalho.
    Gostei muito de recordar Sábado à Tarde.
    Bjs Ricardo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tambémn gosto de "Sábado à Tarde".
      Obrigado Manuela

      Eliminar

  6. Paulo de Carvalho é uma das vozes portuguesas que ouço com alguma frequência. Já tenho dito por aí, e acho que também aqui, que a voz dele é uma das melhores vozes da sua geração e é única. Qualquer tema que ele cante, mesmo que nem seja dele, tem assinatura própria e é inconfundível.

    Tarefa ingrata a tua, a de escolher apenas quatro temas para colocar aqui, visto que ele tem TANTOS temas que ficaram eternizados na nossa memória.
    Destes quatro, o único que eu não escolheria, era o Executivo. Os outros três sei-os de cor, tantas as vezes que já os cantei.

    Beijinhos embrulhados em papel de rebuçado
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Ah, esqueci-me de te perguntar uma coisa:
      Não achas que a letra da música tem algo de inspiração do filme "Yellow Submarine" dos Beatles!?

      (^^)

      Eliminar
    2. Obrigado pelo teu comentário e estou de acordo sim. Abracadabra tem um sabor a "Submarino Amarelo" sim. Bem observado !
      A escolha foi um pouco aleatória, são tantas como tu dizes eternizadas !
      Obrigado minha Caríssima Amiga

      Eliminar
  7. Não tenho a menor dúvida que "foi" um dos meus maiores ídolos nos anos 70 a 90 !
    Ele trouxe, numa determinada época, uma lufada de ar muito especial ao panorama musical português, numa altura em que não abundavam cantores portugueses do género ! Era diferente e muito bom !!! ...
    Hoje, nem tanto, mas mantenho por ele um extraordinário "respeito" e admiração ! ...
    Um dos mais dignos de figurar nesta rubrica dos "Nascidos Aqui", Ricardo !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi um símbolo da músico nesses anos sim. Hoje não o tenho ouvido cantar, também nem sei se ele passa na rádio, já que nas estações que eu ouço, ele não anda por lá.
      Obrigado e Abraço Rui

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.