Contigo nunca me perco, perdendo-me !!!... (Ricardo Santos)

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Moody Blues (3)

(Dados Biográficos In Wikipédia e/ou In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)

Os “Moody Blues” foram um grupo que segui até 1971, com o álbum “Seventh Sojourn”. Até aí ouvi e coleccionei os “vinil”, depois, somente os segui, amiúde. Hoje tenho toda a discografia deles. Sempre me agradaram bastante, pela sua música trabalhada e muito bem executada, muitas das vezes acompanhada por orquestra. Por aqui no “O Pacto Português”, e durante algumas semanas (um álbum por semana, até ao “Seventh Sojourn), vou dar-vos um pouco das melodias e do “Rock” deste agrupamento, e também algumas palavras sobre os “MB” (biografia) e análise dos álbuns por críticos musicais. A análise dos álbuns dos “Moody Blues” foram traduzidas do sítio do AllMusic.com e da Wikipedia (versão inglesa). Não sei as análises da AllMusic.com,  são da época ou actuais, mas valem o que valem e como sempre tenho dito, sou um melómano amador e não sei ler uma pauta musical, embora tenha a certeza que não conseguiria viver sem ela.

The Moody Blues (Birmingham, Maio 1964 – 20xx)

The Moody Blues são uma banda de Rock Inglês. Entre algumas das suas inovações para a época conta-se com a fusão com a música clássica. Isto é evidente, e principalmente, no excelente álbum, de 1967, “Days Of Future Passed”.
The Moody Blues venderam mais de 70 milhões de álbuns em todo o mundo e obtiveram 14 discos de ouro e platina. A partir de 2012 eles permanecem activos, com um membro da banda original de 1964, John Lodge, e mais dois a partir da linha 1967, Justin Hayward e Graham Edge.
Discografia:

The Magnificent Moodies (1965)
Days of Future Passed (1967)
In Search of the Lost Chord (1968)
On the Threshold of a Dream (1969)
To Our Children's Children's Children (1969)
A Question of Balance (1970)
Every Good Boy Deserves Favour (1971)
Seventh Sojourn (1972)
Octave (1978)
Long Distance Voyager (1981)
The Present (1983)
The Other Side of Life (1986)
Sur la Mer (1988)
Keys of the Kingdom (1991)
Strange Times (1999)
December (2003)

Etiquetas - Decca, Deram, Threshold, Polydor, Universal, Ark 21, Eagle, Image.
Membros actuais - Graeme Edge, John Lodge e Justin Hayward.
Membros anteriores - Ray Thomas, Michael Pinder, Denny Laine, Clint Warwick, Rodney Clark e Patrick Moraz.


Álbum (vinil) - In Search Of The Lost Chord (1968), Deram Stereo SML 711, Crítica (Review, by Bruce Eder). Gravado entre Janeiro e Junho de 1968. Editado em 26 de Julho de 1968.

“In Search of the Lost Chord “ é o álbum em que os Moody Blues descobrem drogas e misticismo como base para a sua composição e chegam a uma criação convincentemente psicadélica, cheio de canções sobre Timothy Leary [Timothy Francis Leary, Ph.D. (22-1-1920 – 31-05-1996), Professor de Harvard, psicólogo, neurocientista, escritor, futurista, libertário, ícone maior dos anos 60 e do hedonismo. Ficou famoso como um proponente dos benefícios terapêuticos e espirituais do LSD. De facto, o Professor Leary defendia os benefícios desta substância psicadélica, como a base (do Latim substructio) do progresso humano.] e do plano astral e outras da era psicadélica das preocupações. Desta vez eles libertaram-se da orquestra sinfónica a favor do “mellotron” de Mike Pinder, que era mais do que um substituto adequado. E o resto da banda junta-se com flautas, cítara, “tablas”, e violoncelos. O álbum inteiro foi uma grande experiência para saber até onde o grupo poderia ir com quaisquer instrumentos que pudessem encontrar, tornando este álbum um familiar bastante próximo, aos registos dos Beatles, da mesma época. É tudo bonito e elegante, e o coro de "Legend of a Mind" sobre “...Timothy Leary’s dead / Oh, no he's outside, looking in "acabou antecipando a realidade; Após a sua morte em 1996, Leary foi cremado e lançado para o espaço num satélite de propriedade privada, com os restos do criador, Gene Roddenberry, de Star Trek (outro ícone da cultura “Pop” dos anos 60) e outros endinheirados clientes.

Formação do álbum “In Search Of The Lost Chord": Justin Hayward (guitarras, cítara, tablas, piano mellotron, vocais, etc), Mike Pinder (teclas, baixo, violoncelo, vocais, etc), Ray Thomas (flauta, saxofone, vocais,), Graeme Edge (bateria, tablas, percussão, vocais, etc) e John Lodge (baixos, violoncelo, vocais, etc).
Melhor classificação, Álbum: 5º. Lugar “UK Albums Chart” em 1968 e Tema “Voice In The Sky” 27º. Lugar “UK Singles Chart” em 1968.

Moody Blues (1964)


Ride My See-Saw, de John Lodge.


Legend Of A Mind, de Ray Thomas.


Voices In The Sky, de Justin Hayward.


Om, de Mike Pinder. No programa da BBC “Colour Me Pop” de 1968.


domingo, 17 de setembro de 2017

Inesquecíveis (21)

(Dados Biográficos In Wikipédia e/ou In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos) e (http://memoriaglobo.globo.com/ da TV Globo)

Esta será a ante-penúltima publicação dests rúbrica que tantos de vocês gostaram. Agradeço os vossos comentários !!!

Novela:         Roque Santeiro                 
Ano:              1985
Tema:           Malandro Sou Eu
Intérprete/s: Beth Carvalho (05-01-1946)                             
Autor/es:       Arlindo Cruz/ Sombrinha/ Franco


Novela:         Tieta do Agreste               
Ano:             1989  
Tema:           Uma Nova Mulher   
Intérprete/s: Simone Oliveira (25-12-1949)                           
Autor/es:       Paulo Debétio/ Paulinho Rezende


sábado, 16 de setembro de 2017

Faz Hoje Anos (4) – B. B. King

Faz hoje 92 anos... Parabéns !!!

B.B. King (Riley B. King) (16-09-1925 - 14-05-2015). The Thrill Is Gone”, escrita por Roy Hawkins e Rick Darnell em 1951, Aqui ao vivo no “Live at Montreux” de 1993.

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Eyes Thru Glass (23) – Óbidos (entre muralhas)

Aqui neste blogue e no “Eyes thru Glass“ mostro aquilo que os meus olhos vêem, através da objectiva.

Aqui ficarão somente as fotos, sem texto ficcional e sem música, apenas uma breve introdução, onde são tiradas e quando, e eventualmente alguma especificação técnica. Cliquem sobre a primeira foto para poderem vê-las em formato maior.

No dia 17 de Fevereiro de 2015, fiz umas quantas fotos em Óbidos (entre muralhas).













segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Faz Hoje Anos (3) – Harry Connick Jr.

Faz hoje 50 anos... Parabéns !!!

Harry Connick Jr. (11-09-1967) – “Just The Way You Are”. Do álbum “Your Songs” de 2009, esta canção de Billy Joel.

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

A Contar pelos Dados (4) – Há quem plante uma árvore...


Acordou tarde. Olhou pela janela. A flor crescia no canteiro onde João a plantara. Era uma muito bonita, parecia uma tulipa. Ele não percebia nada de flores, nem estava interessado em perceber, para poder saber-lhe a espécie e catalogá-la. Era bonita, pronto !

Hoje era dia de almoçar leve, porque tinha desporto à tarde. Levantou-se, foi direito à casa de banho e tomou um duche rápido.

- Onde é que vou comer ? ... pensou.

Saíu, e dirigiu-se à pastelaria, onde costumava tomar pequeno-almoço.

- Bom dia !
- Bom dia Sr. João !
- O que deseja ?
- Arranja-me um hamburguer, se faz favor ?!
- Claro que sim !

Quando chegou ao recinto já os seus amigos de futebol trocavam a bola entre e si e gritaram, dizendo.
- Vê se te despachas, és sempre o mesmo !... Atrasado !

O jogo correu bem. Tomou um duche. Vestiu-se e rumou a casa. Estava cansado e precisava ir repousar um pouco. Ao passar o portão do jardim, viu o seu gato, a fugir que nem um maluco para as traseiras da casa. Algum disparate ele tinha feito. Já não era a primeira, nem seria a última vez que o faria, e acabava sempre fugindo a sete pés. De repente lembrou-se...

- A minha flor !!!....

Lá estavam as provas do crime, as pégadas do animal, na terra onde a flor tinha sido plantada... 
Tinha, dizia bem ... estava por terra !!!... 😟😔

Rapidamente encostou a bicicleta à cerca e gritou, deslocando-se em passo rápido para as traseiras da casa...

- Jonas vais apanhar !!!... destruiste a minha flor !!!

terça-feira, 5 de setembro de 2017

CinemaScope (7)

Retomo uma rúbrica que existia neste blogue, em rodapé e que possivelmente passou despercebida a muitos que me visitavam, por estar mesmo lá no fim da minha página.

É música claro ! O que estavam à espera ?

São composições que me dizem muito, porque sou um romântico e um eterno apaixonado por música, pelas outras artes, pela humanidade, pelos amigos que encontrei na blogosfera, pela Natureza, pela vida, no fundo, pelas coisas boas desta sociedade em que vivemos.

Desta vez os registos, enquanto não apagados ou eliminados do Youtube, ficarão por cá, com uma única etiqueta “CinemaScope”.

Uma brasileira descendente de italianos cantando uma canção maravilhosa !           

Zizi Possi (28-03-1956) – Per Amore (1997) de Mariela Nava

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Faz Hoje Anos (2) – Biréli Lagrène

Faz hoje 51 anos... Parabéns !!!

Biréli Lagrène (04-09-1966), do álbum “My Favorite Django”, de 1995, álbum de homenagem ao guitarrista Django Reinhardt (23-01-1910 – 16-05-1953).
Escolhi a faixa Nº. 6, “Nuages”. Aqui no “Jazz á Vlenne” em França, no dia 9 de Julho de 2002.

Biréli Lagrène está sentado no meio dos 3 outros músicos !